Crime and Punishment Under Harrah II (Book)

De Tibia Wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Orange Book.gif

Crime and Punishment Under Harrah II

Localização: Bibliotecas de Ankrahmun
Gênero: Indefinido.
Autor: Desconhecido.
Descrição curta: Uma série de histórias sobre infratores e como eles foram punidos.
Traduzido: Tick.png

Original:

Year 10 in the reign of Harrah II
The baker Thahon claimed that the wife of the merchant Habthi was guilty of witchcraft. Thahon could not bring forth convincing proof of her guilt and was sentenced to ten blows on his bare feet. The crafter Ziril claimed that the beggar Aukohl stole a cake from his open window. Although no proof was found there was a general sense of agreement that no proof was necessary since everybody was convinced of the beggar's guilt. In a rare display of mercy the judge sentenced him to a mere three years of work in the salt mines. The widow Zehmahil claimed that the travelling bard Todd Ballory had promised here mariage in exchange for certain services that have not been further elaborated on in the court's documents. The foreigner was found guilty without trial and sentenced to three years of work in the salt mines. The footsoldier Kamahl claimed his father Indril was guilty of witchcraft. Several obscure texts were found beneath the accused person's bed. Indril was banished from the city and his property was equally divided between the pharaoh and his heirs. The foreigner Todd Ballory was pronounced guilty of killing the overseer Barnak, a father of sixteen children and a respectable member of the local whipcrackers' association. The aforementioned convict was sentenced to a rather spectacular final appearance in the local arena.


Tradução:

Ano 10 no reinado de Harrah II
O padeiro Thahon alegou que a esposa do comerciante Habthi era culpada de bruxaria. Thahon não pôde trazer uma prova convincente para sua acusação e foi sentenciado a dez golpes nos pés descalços. O artesão Ziril alegou que o mendigo Aukohl roubou um bolo de sua janela quando estava aberta. Embora nenhuma prova fosse encontrada, houve um consenso de que nenhuma prova seria necessária, pois todos estavam convencidos da culpa do mendigo. Em uma rara demonstração de misericórdia, o juiz o sentenciou a apenas três anos de trabalho nas minas de sal. A viúva Zehmahil alegou que em uma viagem o bardo Todd Ballory, tinha prometido casar-se com ela em troca de determinados serviços que não foram aprofundados nos documentos do tribunal. O forasteiro foi condenado sem julgamento a três anos de trabalho nas minas de sal. O soldado de infantaria Kamahl alegou que seu pai Indril era culpado de bruxaria. Vários textos obscuros foram encontrados embaixo da cama do acusado. Indril foi banido da cidade e sua propriedade foi dividida igualmente entre o faraó e seus herdeiros. O forasteiro Todd Ballory foi declarado culpado de matar o capataz Barnak, pai de dezesseis filhos e um membro respeitável da associação de flageladores locais. O infrator foi condenado a uma aparição final bastante espetacular na arena local.

Retornar para Bibliotecas de Ankrahmun.

BibliotecasBibliotecas Bibliotecas
Cidades
Academia de Rookgaard
Bibliotecas de Ab'Dendriel
Bibliotecas de Ankrahmun
Bibliotecas de Carlin
Bibliotecas de Edron
Bibliotecas de Kazordoon
Bibliotecas de Liberty Bay
Bibliotecas de Port Hope
Bibliotecas de Thais
Bibliotecas de Quirefang
 
Diversos
Livros espalhados pelo Tibia
Fora de cidades
Biblioteca de Ashta'daramai
Biblioteca de Beregar
Biblioteca de Mal'ouquah
Bibliotecas do Green Claw Swamp
Bibliotecas de Dark Cathedral
Bibliotecas de Drefia
Biblioteca de Demona
Biblioteca da Desert Dungeon
Biblioteca do Dream Realm
Biblioteca de Formorgar Mines
Biblioteca do Hellgate
Biblioteca da Isle of the Kings
Bibliotecas de Meriana
Biblioteca de Mintwallin
Biblioteca de Nargor
Biblioteca da Paradox Tower
Biblioteca de Plains of Havoc
Biblioteca de Krimhorn
Biblioteca de Razachai